Prosa de uma esteticista - com Nathalie Souza

“Choro da pele” - Alopecia Areata

Nathalie Souza
“Choro da pele” - Alopecia Areata

Estima-se que o couro cabeludo tem cerca de cem mil a cento e cinqüenta mil fios de cabelos, diminuindo progressivamente com a idade. Cabelo se desenvolve em estágios e cíclicos sendo: a fase Anágena (de crescimento), fase Catágena (da pausa), e a fase Telógena (de queda). AA (Alopecia Areata) define como a perda do fio de cabelo, de forma redonda, oval. Podem afetar outras partes pilosas, como barba, cílios, bigode, sobrancelhas.

Etiologia da Alopecia Areata é desconhecida até hoje várias hipóteses que contribui para o desenvolvimento da AA, a genética é uma delas, destaca-se também o imunológico, entre outras. Existem vários tipos de alopecias e a falta de conhecimento da doença leva o paciente ao desespero e à angústia. A alopecia areata consiste na perda repentina de cabelos ou pelos em regiões específicas, em formato arredondado, sem deixar alteração na pele do local. Quando o mesmo processo ocasiona a perda total do cabelo do couro cabeludo, o fenômeno é chamado de “alopecia total”.

 

 

 

Atingindo ambos os sexos e diversas idades, esta queda é geralmente assintomática – mas queimação ou coceiras locais podem ocorrer. É mais frequente em jovens. É uma doença benigna, mas capaz de provocar uma desordem para o lado psicológico, de sentimentos, sensibilidade e baixa autoestima – tanto para a pessoa acometida quanto para a sua família. Uma doença auto-imune que faz o organismo tratar os pelos e cabelos como tecido externo e desta forma suprime ou para seu crescimento. Da mesma forma supõe-se que o stress pode ser um fator desencadeante e que ela tenha predisposição genética. Embora a alopecia seja mais comum no couro cabeludo ela também pode atingir outras áreas como a barba, sobrancelhas, cílios, braços…

Uma simples avaliação pelo Médico Tricologista ou Especialista Tricologista  ajuda a identificar a alopecia areata.


Sandra Perondi
Imagens retiradas do google.

Diversos

Deixe seu comentário